DESTAQUES

O Morro da Conceição

O Morro

vista-morroO Morro da Conceição é uma localidade de valor histórico e arquitetônico amplamente reconhecido, uma das raras regiões da cidade que ainda mantém os traços originais da era colonial.  A cidade nasceu a partir dele, junto com os Morros do Castelode Santo Antônio e de São Bento. Ao passo que os outros foram removidos ao longo do tempo, o Morro da Conceição se manteve enquanto zona residencial e cultural, em meio ao centro nervoso do Rio.  Seu modo de vida particular, semelhante aos tradicionais bairros portugueses, permaneceu apesar das profundas transformações urbanas ao seu redor e hoje oferece aos seus moradores uma tranquila vida interiorana, mesmo que no seu entorno seja possível encontrar todos os serviços de uma grande metrópole, como museus, cinemas, teatros, restaurantes e comércio abundante. Nos últimos anos, dentro do escopo do projeto Porto Maravilha, o Morro passou por um amplo processo de revitalização, que o tornou ainda mais belo. Sua arquitetura única e a beleza da paisagem, não a toa fizeram as cantoras Beyoncé e Alicia Keys escolherem o Morro da Conceição como cenário para o clipe de  “Put It in a Love Song”. Atualmente o morro abriga uma série de ateliers, bares e o restaurante Imaculada, considerado um dos melhores da cidade. A parte da bela vista para a Baía de Guanabara, possui vários outros pontos turísticos de interesse.

Palácio Episcopal

Palacio_Episcopal_no_Morro_da_ConceicaoUma linda construção em estilo colonial português. Foi originalmente uma capela criada pela devota Maria Dantas em homenagem a Nossa Senhora da Conceição em 1590. O nome do morro provém desta capela, que posteriormente foi doada para os monges do Carmo a fim de que fizessem ali um convento. Posteriormente, capuchinhos franceses transformariam o lugar em um belo palácio, que se tornou a residência oficial do Bispo do Rio de Janeiro a partir de 1702.  O primeiro prelado a residir no local chamava-se D. Francisco de São Jerônimo, e durante a sua vida recebeu a alcunha de Santo pelos seus conterrâneos por conta das suas boas ações e da sua defesa constante dos menos favorecidos.  Após a transferência da sede oficial do prelado da cidade para a Glória, o Palácio passaria a pertencer às Forças Armadas, sediando o Serviço Geográfico do Exército.

Fortaleza de Nossa Senhora da Conceição

Fortaleza-conceicaoAntigamente, as águas da Bahia da Guanabara iam até o sopé do Morro da Conceição. A sua posição privilegiada, de frente para a Bahia, que ainda hoje é a principal via de acesso marítimo a cidade, a transformou em um ponto de grande valor estratégico. Os franceses que invadiram a cidade no início do século XVIII ergueram ali a Bateria da Conceição, que após a expulsão dos mesmos pelas tropas portuguesas, seria ampliada, ganhando muros mais altos, dentre outros incrementos. Transformar-se-ia na Fortaleza da Nossa Senhora da Conceição, inaugurada em 1718. Orgulho da cidade, detinha a terceira maior artilharia do Rio de Janeiro, com “36 bocas de fogo e 1.000 balas de diferentes calibres”, inferior apenas às das fortalezas de Santa Cruz e de São João, à entrada da barra da Baía de Guanabara. Situava-se ao lado do Palácio Episcopal e o Bispo do Rio se sentiu bastante incomodado com a sua criação, tendo iniciado uma polêmica por conta da invasão de parte das suas propriedades pela Fortaleza. Isto não impediria que a Fortaleza permanecesse atuante, tanto como aparato de defesa como prisão militar, até o início do século XX, quando foi cedida ao Serviço Geográfico do Exército. Outro fato interessante na sua história, é que ela foi palco da primeira greve da história nacional, iniciado por artífices de peças de artilharia em 1791. Atualmente, o Museu Cartográfico ocupa o prédio, e na sua exposição permanente o visitante pode observar os mapas mais antigos do Brasil e da cidade.

Pedra do Sal

pedra-salNo sopé norte do morro, encontra-se a Pedra do Sal. Tombado pelo Patrimônio Histórico Nacional é um lugar de especial valor cultural e afetivo para todos os cariocas. É parte do Circuito Histórico e Arqueológico da Celebração da Herança Africana. Recebe tal nome, pois era o lugar onde, nos tempos da colônia, se escoava o sal, usado como moeda de troca na época. Posteriormente, após o fim da escravidão, a Pedra do Sal passou a abrigar trabalhadores braçais, sobretudos negros, que procuravam emprego na estiva. É um local de especial importância para a cultura negra e para os amantes do samba e do carnaval. A partir da segunda metade do século XIX, estivadores se reuniam no local para cantar e dançar. Na Pedra do Sal, surgiram os primeiros ranchos carnavalescos, afoxés e rodas de samba. No início do século XX, tornou-se o ponto de encontro da boemia da cidade. Negros libertos, imigrantes e jovens intelectuais começam a se reunir ao redor da Pedra em vários eventos festivos, e deste encontro, surgiria o samba, ritmo nacional por excelência. Era lá que se reuniam grandes sambistas do passado, como Donga, João da Baiana, Pixinguinha e Heitor dos Prazeres. Até hoje, o lugar é animado por diversas festas ao ar livre durante a semana.

Jardim Suspenso e Observatório do Valongo

lapa Durante as reformas urbanas empreendidas pelo prefeito Pereira Passos, foi construído em 1906 o Jardim Suspenso do Valongo na parte oeste do Morro da Conceição. Trata-se de um passeio romântico, com muitas árvores e flores nativas, situadas a sete metros do solo e possuidor de uma bela vista para a Baía de Guanabara. Possui quatro grandes estátuas das divindades romanas Minerva, Mercúrio, Ceres e Marte, todas esculpidas a mais de cem anos. O Jardim ficou anos abandonado pelo poder público. Deteriorou-se ao ponto das estátuas terem que ser removidas para um museu, para protegê-las da ação de vândalos. Felizmente, o Jardim foi restaurado recentemente no escopo das obras do Porto Maravilha e agora está mais bonito do que nunca. Na sua parte mais alta, encontra-se o Observatório Astronômico do Valongo, pertencente a Universidade Federal do Rio de Janeiro. É lá que se formam nossos astrônomos, em um belo prédio construído na década de 1920. Um lugar imperdível para os amantes das estrelas.

Igreja São Francisco da Prainha

lapa Construída, em 1696, pelo padre Francisco da Motta, é um belo exemplar da arquitetura religiosa da Era Colonial. Na época da sua construção, as suas escadarias davam diretamente no mar. Havia ali uma pequena praia e dela a capela receberia o seu nome. Quando os franceses invadiram o Rio em 1711, a igreja foi praticamente destruída. Vinte sete anos depois ela seria reconstruída, ganhando os traços barrocos que possui até hoje. Entrar pelas suas portas é como viajar no tempo. No altar principal, a imagem de Bom Jesus dos Navegantes trazendo boa sorte para todos os viajantes.

Porto Maravilha

lapaA zona portuária do Rio de Janeiro, após séculos de protagonismo na história da cidade, chegou ao final do século XX, como uma área degradada e abandonada pelo poder público. Entretanto, nos últimos anos a iniciativa público-privada iniciou um amplo projeto de revitalização na região. Várias melhorias em termos de infraestrutura e melhoramento urbano já estão sendo implantadas.  Diversos pontos de interesse histórico-cultural foram revitalizados e outros construídos.  O Morro da Conceição possui interesse especial para o projeto, e várias obras de revitalização já foram empreendidas nele.  Enquanto você está lendo este texto, trabalhadores se empenhavam dia e noite na construção do Aquário do Rio, do Teatro Municipal do Estado do Rio, e principalmente, do Museu do Amanhã. Voltado para tecnologia e ciência, o museu tem a assinatura do arquiteto espanhol Santiago Caltrava e promete deixar a vista para Baía de Guanabara ainda mais incrível.

Entorno

O Morro da Conceição não só possui em si vários pontos de interesse, como é cercado por diversos outros. Confira:

Academia Brasileira de Letras Instituição cultural inaugurada em 1897, cujo objetivo é o cultivo da língua e da literatura nacionais. É responsável pela edição de obras de grande valor histórico e literário. Aterro do Flamengo Complexo de lazer a beira da Baía de Guanabara, o lindíssimo parque tem diversos monumentos históricos na sua extensão. É nele que se situa o Museu de Arte Moderna do Rio.
Biblioteca Nacional Criada em 1810, é a maior biblioteca da América Latina e a sétima maior do mundo. Campo de Santana Um dos maiores parques da cidade.
Candelária Uma das mais belas do Rio, foi construída no inicio do século XVII. Foi palco da maior manifestação política do país, em prol da redemocratização na década de 80. Casa França Brasil O prédio foi construído pelo grande arquiteto Grandjean de Montigny tendo sido inaugurado em 1820. É o primeiro prédio de estilo neoclássico da cidade e atualmente serve como importante espaço cultural para toda a cidade.
Catedral Sede da fé católica na cidade, a Catedral possui estilo modernista, inspirado nas antigas pirâmides maias. Centro Cultural Banco do Brasil Uma das principais casas de exposições culturais do Rio, possui dois cinemas e três teatros em suas instalações.
Cemitério dos Pretos Novos Considerado o maior cemitério de escravos das Américas, serviu de sepulcro para mais de vinte mil negros. Atualmente, abriga um centro cultural voltado à preservação da história afro-brasileira. Junto com a Pedra do Sal, e o Centro Cultural José Bonifácio compõe o Circuito Histórico e Arqueológico da Celebração da Herança Africana. Central do Brasil Add a Tooltip Text
Centro Cultural dos Correios Em um prédio histórico de arquitetura eclética, o Centro Cultural dos Correios possui um teatro e salas de exposição. Centro Cultural José Bonifácio Prédio construído sob as ordens de Dom Pedro II foi recentemente reformado para sediar um centro cultural voltado à preservação e disseminação da cultura africana. As escavações das obras do Porto Maravilha encontraram diversas relíquias arqueológicas provenientes dos antigos escravos, que agora estão expostas no Centro Cultural. Junto com a Pedra do Sal e o Cemitério dos Pretos Novos compõe o Circuito Histórico e Arqueológico da Celebração da Herança Africana.
Centro Cultural Justiça Federal Belíssimo prédio de época sedia uma importante galeria e espaço cultural. Cinema Odeon Localizado na Praça Floriano – Cinelândia teve sua inauguração em 1932. É um dos cinemas mais tradicionais do Rio. Conta com uma sala de 600 lugares e um restaurante.
Confeitaria Colombo Tradicional confeitaria no centro da cidade com mais de cem anos de história. Lá, se reuniam grandes figuras do nosso passado, como Machado de Assis e Olavo Bilac. Igreja de Nossa Senhora do Carmo Antiga catedral do Rio, foi o centro episcopal da cidade até 1976. Sua construção data do século XVI, o que a torna um dos mais antigos prédios da cidade.
Ilha Fiscal Situada na Baía de Guanabara, na fronteira com o Centro Histórico do Rio, é um belo prédio onde atualmente funciona um museu. Tornou-se célebre por ter sido palco do último grande baile do Império do Brasil, em 1889. Lapa     O bairro mais festeiro da cidade, é famoso pelos seus incontáveis bares, festas ao ar livre, boates, e também pela beleza do seu aqueduto.

Largo São Francisco de Paula Notável pela sua arquitetura antiga, é onde se encontra a Universidade Federal do Rio de Janeiro. Museu de Arte Moderna Belo prédio de arquitetura moderna recebe exposições de renome internacional. Possui uma casa de shows nas suas instalações e uma linda vista para Baía de Guanabara.
Mercado Popular Uruguaiana Lá, você pode encontrar por excelentes preços, toda sorte de eletrônicos, roupas, e souvenires da cidade. Museu de Arte do Rio Construído na sobreposição de um prédio de arquitetura novecentista com uma moderníssima estrutura contemporânea, é voltado para a disseminação da arte local.
Paço Imperial O mais importante edifício colonial do Rio de Janeiro foi construído no século XVIII e serviu como casa de despachos para os governantes do país até o fim do Império. Atualmente, o prédio é um centro cultural. Museu Histórico Nacional Para os amantes da história, este museu possui o mais rico e completo acervo histórico da cidade.
Museu Nacional de Belas Artes No Museu Nacional de Belas Artes encontram-se diversas obras de arte notáveis na nossa história.

Palácio Gustavo Capanema Marco inaugural da arquitetura brasileira moderna. Foi construído por Oscar Niemeyer, Lúcio Costa e Affonso Eduardo Reidy. É decorado por trabalhos de grandes nomes como Cândido Portinari, Bruno Giorgi, Pancetti e Celso Antônio Silveira de Menezes. Possui livraria, espaço para exposições e apresentações.
Praça XV Praça com quatro séculos de história é o centro da rede de transporte marítimo da cidade. Possui vários pontos de interesse, como o Arco do Teles, o Paço Imperial e a Bolsa de Valores do Rio de Janeiro. Real Gabineite Português de Leitura Belo prédio do século XIX, é uma importante instituição cultural e biblioteca.
Rua do Mercado Rua de arquitetura colonial possui diversas boates, bistrôs e bares. Marco da boemia no Centro Histórico da cidade. Sambódromo É onde acontece todo ano o mundialmente famoso desfile das Escolas de Samba.
Teatro Municipal Inspirado na Ópera de Paris, o Teatro Municipal é um importante espaço para a vida cultural da cidade. Nele se apresentam as principais orquestras, balés e grupos de espetáculo do mundo. Terreirão do Samba Imenso complexo dedicado ao samba, possui diversas festas e shows regularmente.